Brasil e Argentina são os países com impostos mais altos para veículos

Impostos de veículos

Quando alguém viaja para o exterior é comum que interrogado os locais sobre os custos de vida no país, ou o valor de alguns bens para comparar com o nosso local de residência. Uma pergunta clássica é o custo de um carro (novo ou usado) e é difícil que um uruguaio não se surpreenda e até indignado ao receber a resposta, que geralmente costuma mostrar um mercado automotivo menos caro do que o local.

Argentina e Brasil são os países com maior carga fiscal sobre os salários na América Latina, segundo um estudo publicado nesta segunda-feira pela OCDE. O relatório destaca a disparidade entre os países da região, onde a Argentina e o Brasil têm uma pressão fiscal sobre o trabalho de mais de 30%, e Honduras, onde a carga é de 10%. Em média, o peso dos impostos e das contribuições para a segurança social sobre os salários é de 21,7% na América Latina, um valor significativamente menor do que a média da OCDE, que é de 35,9%.

Por cada 100 pesos que um empresário paga a um trabalhador argentino, 34,6 são destinados a pagar os impostos e taxas para a Segurança Social. Brasil (32,2%), Uruguai (30,5%) e Colômbia (30%) também têm uma carga fiscal superior a 30%. Entre os países com menor carga fiscal sobre o salário estão Honduras (10%), Trinidad e Tobago (11,1%) e Guatemala (13,2%).

A diferença de 14 pontos percentuais entre o custo de trabalho na América Latina e os países membros da OCDE é explicada, fundamentalmente, por menores impostos sobre o rendimento, a principal carga tributária sobre o trabalho.

A carga fiscal sobre o salário para a região da América Latina é composta por 0,3% de imposto de renda é baixo, porque na maioria dos países, os trabalhadores com baixos salários e meios, estão isentos do pagamento deste tributo —, 7,7% da cotação dos trabalhadores e 13,6% de contribuições para a segurança social dos empresários. Para a média dos países membros da OCDE, o perfil de arrecadação é de 13,3% de imposto de renda, 8,8% contribuições dos trabalhadores e 14,6% dos empresários.

O preço de ter um veículo no Brasil

No Brasil a carga tributária é uma das maiores do mundo e não deixa de ser diferente quando o assunto é ter um veículo como propriedade. Abaixo, segue quais são os nomes dos impostos que se devem:

  • IPVA (Imposto sob Propriedade de Veiculo automotivo)
  • DPVAT (Seguros contra Danos Pessoais)
  • ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços) – atribuído ao valor do veículo em si

Além disso o preço final do veículo já é mais caro no Brasil simplesmente por conta do alto risco de financiamento. Afinal, as instituições bancárias que fazem a avaliação de crédito são tradicionalmente taxativas na hora de liberar valores para empréstimo e faz com que o valor do veículo chegue a ser o triplo ou até mais do que seria necessário pagar somente para conseguir realizar a operação de compra.

Author: Qp1ie9kb9A

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *