Custo de vida e expectativa no Brasil aumentam gradativamente

No campo da saúde, no Brasil a esperança de vida ao nascer é de 75 anos, cinco anos menor do que a média da OCDE de 80 anos. A esperança de vida das mulheres situa-se nos 79 anos de idade, em comparação com 71 para os homens. O nível de partículas atmosféricas PM2.5 —partículas poluentes do ar pequenos o suficiente para penetrar nos pulmões e causar— é de 10.3 microgramas por metro cúbico, valor menor do que a média da OCDE de 13.9 microgramas por metro cúbico. O Brasil pode melhorar em termos de qualidade da água, pois 73% das pessoas dizem estar satisfeitas com a qualidade da água, número menor que a média da OCDE de 81%.

No que diz respeito ao domínio público, no Brasil há um forte sentido de comunidade e altos níveis de engajamento cívico: 90% das pessoas acreditam conhecer alguém em quem podem confiar, sempre que necessário, um número que quase coincide com a média da OCDE de 89%. A participação eleitoral, uma medida da participação dos cidadãos no processo político, foi de 79% durante as eleições. Este número é maior do que a média da OCDE de 68% e reflete a prática de votação obrigatória do Brasil. A participação eleitoral da população que ocupa 20% do topo da escala de renda, estima-se em 84% e para a que ocupa 20% inferior, estima-se em 82%, diferença muito menor do que a diferença média da OCDE de 13 pontos percentuais.

Em termos gerais, o nível de satisfação dos brasileiros com a sua vida é semelhante à média da OCDE. Ao pedírseles para avaliar sua satisfação geral em relação à vida, em uma escala de 0 a 10, os brasileiros deram uma classificação média de 6.4, figura que quase coincide com a média da OCDE de 6.5.

Contar com uma moradia adequada é um dos aspectos mais importantes na vida de uma pessoa. A moradia é essencial para cobrir as necessidades básicas, como a necessidade de abrigo, mas não se trata apenas de ter quatro paredes e um teto. A habitação deve ser um lugar para dormir e descansar em que as pessoas se sintam protegidas e gozem de privacidade e o espaço pessoal; em poucas palavras, um lugar onde possam formar uma família. Todos estes elementos ajudam a fazer uma casa um lar. E, é claro, outro elemento-chave é se as pessoas podem pagar uma moradia adequada.

Os custos de moradia consomem uma grande proporção do orçamento familiar e representam o gasto individual maior para muitas pessoas e famílias, somando itens como aluguel, gás, energia elétrica, água, utensílios de casa ou reparos. No Brasil, as famílias gastam, em média, um maior percentual de sua renda disponível bruta ajustada em manter a sua casa do que a média da OCDE de 20%.

Author: Qp1ie9kb9A

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *